Porco aranha

Vou viajar dessa vez, mas quem viu o filme "Os Simpsons" sabe quem é o simpático "porco aranha". Pode parecer estranho refletir sobre um personagem colorido de um desenho animado, mas se mudarmos o foco para o impacto deste na trama, veremos que todos temos nossos porquinhos em determinadas fases da vida.

O porquinho do filme, ou a adoração a ele, trouxe como resultado uma despreocupação com o filho, uma alienação quanto a assuntos importantes, como impacto ambiental, e uma fuga à realidade. Várias coisas nos proporcionam resultados similares, entre os quais as drogas (inclusive álcool), o excesso de materialismo, a excessiva preocupação com o eu, a busca pelo sucesso a qualquer custo, e por aí vai.

A verdade é que o porco aranha, posteriormente o harry porco, pode ser colocado como uma figura representativa de nossas preocupações desmedidas com coisas desimportantes, ou às quais damos uma importância tão excessiva que se tornam prejudiciais. Diz-se que tudo em excesso é prejudicial, razão pela qual devemos moderar nosso comportamento, atitudes e, inclusive, consumo, em todos os sentidos.

Auto-controle é algo necessário hoje em dia, principalmente no país em que vivemos. Todos os dias vemos notícias sobre descontrole por compras parceladas, tragédias causadas pelo álcool, excesso de preocupação com a imagem que causa problemas estéticos e mesmo atitudes anti-éticas.

A verdade é que o coitadinho do porco cor-de-rosa pagou o pato, assim como nossas crianças, adolescentes e velhinhos. Sejamos mais atentos quanto às nossas atitudes, pois pode ser que nosso filho não busque a companhia de um pai dedicado e moral como no filme. Na maioria dos casos a companhia vem das drogas, álcool, criminalidade e outras coisas ruins, das quais nem o porco aranha poderá um dia salvá-los.

Comentários

Unknown disse…
Esta sensível observação foi genial!
Afinal poucas pessoas se permitem tal crítica quando se dispõe ao lazer, infelizmente não ultrapassam esta dimensão.
Parabéns!!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Faça valer a pena

Para as minhas mães!

Perdoa-te a ti mesmo!