Postagens

Mostrando postagens de Março, 2008

Sonhos

Pensei em escrever sobre nossos sonhos, anseios, desejos, mas, sei lá por qual motivo, lembrei-me de quando era criança, do quão gostosos eram aqueles sonhos de padaria; recheio de doce de leite, goiabada e tantos outros. Fugi um pouco do objetivo na primeira frase mas, isto nos serve para entendermos o quanto todas as coisas, das mais simples às mais complexas, estão e são interligadas.

O que são sonhos? Vou permitir-me um conceito próprio, livre de qualquer interpretação ou pesquisa externa. Afinal de contas, aqui sou o criador, então, porque não criar? Desde já deixo livre sua aceitação, mas antes que as críticas venham, que sejam elaboradas novas definições. Cada uma vai ser única e individual mesmo, e este é o objetivo.

Sonho é algo interior, íntimo e individual. Um desejo parcialmente realizado de conseguir algo, de se chegar a determinado objetivo, de sentí-lo em sua plenitude, e dar-se por satisfeito. Algo que move o ser para novas realizações, tendo como finalidade única a sati…

Caixas

Nossa vida é feita de caixas, por mais esdrúxulo que isto possa parecer. Mas posso ser mais claro do que isto, para que fique compreensível, bem ao gosto popular. Colecionamos situações, sentimentos, lembranças e coisas materiais; claro, existem também os momentos edificantes que nos tornam melhores, mas, em geral, e na nossa maioria, adoramos juntar coisas, mesmo que elas não nos sirvam para muita coisa além de enfeitar nossas prateleiras do tempo.

E onde guardá-las? Aí vêm as caixas. Bom, para guardar tanta coisa precisamos de espaço, mas como, neste caso, o espaço é meio virtual, acabamos por acumular caixas mentais, com um monte de coisa desnecessária, arquivos estes que são carregados conosco o tempo inteiro. Pense um pouco e reflita: qual o resultado?

Como em um jogo, acertou quem pensou que excesso de bagagem gera peso extra. Sim, nos tornamos burrinhos de cargas supérfluas, que nos impossibilitam de alcançar horizontes mais altos, porque subir torna-se penoso. Mas então, qual a …

Sinta

Sinta as coisas que acontecem ao seu redor, não deixe apenas que elas fiquem lá, como decoração do seu mundo estático. Perceba que cada detalhe tem sua função e que não nos conhecemos por completo até descobrirmos todos os nossos e todos os outros. Entenda o significado de tudo, mesmo que para isto tenha que abdicar dos seus próprios entendimentos momentaneamente, porque julgar que já se sabe tudo é o primeiro passo para a escuridão.

Coisas, ambientes, pessoas, objetos, animais, pessoas, você, eu. Tudo, em partes, por algum motivo, junto vira tudo novamente. Cenários independentes, interdependentes, isoladamente se influenciando de forma constante, com um dinamismo tão impressionante que os olhos não conseguem acompanhar. Segredos guardados, sutilezas imperceptíveis, mas somente àqueles que não se permitem sonhar, vislumbrar coisas fora da realidade, misturando-as ao cotidiano real. Porque, o que é o real?

Crianças já fomos, na nossa infância constante e ininterrupta, que não pára e nos…