quarta-feira, 5 de setembro de 2007

Não jogue pérolas aos porcos

Experiência é algo que demanda tempo, aprendizado, esforço e dedicação. A experiência nos dá conhecimento e a maturidade para utilizá-lo, criando oportunidades e gerando bons resultados. A maioria dos bons profissionais e também das boas pessoas, levaram tempo para adquirir a base necessária para ter a confiança em suas atitudes, sentimento este que lhes possibilita destacar-se no que fazem.

Assim sendo, não seria de se estranhar que muitos destes não transmitem seus conhecimentos e seu preparo totalmente de graça. Neste caso, entretanto, a gratuidade não está relacionada à compensação financeira, mas a um mínimo de dedicação da parte que se dispõe a receber as informações. Para quem já tentou transmitir conhecimentos, uma das situações mais frustrantes acontece quando se percebe que os espectadores não ligam para o que está sendo passado e não demonstram um mínimo de respeito para com o "palestrante".

A expressão muito usada "não jogue pérolas aos porcos" pode ser colocada aqui como uma advertência sobre a transmissão das coisas que lhe são importantes. Existem muitas pessoas dispostas ao aprendizado e também ávidas pelo conhecimento que está para ser transmitido. Perder tempo com quem não se demonstra ainda maduro para receber coisas novas ou coisas melhores, é desperdiçar um tempo precioso que poderia ser investido com resultados muito melhores, desde que direcionados a um público interessado.

Conhecimentos técnicos, experiência de vida, sentimentos, religião; tudo isto é algo que deve ser direcionado aos que estão prontos para absorver o melhor. O restante precisará de tempo e auto-conhecimento para entender que tudo está ao nosso alcance, desde que estejamos preparados.

Porcos não entendem de pérolas. Jogá-las a eles, pois, é o mesmo que desperdiçar seu tesouro com o público errado. Seja bom, transmita conhecimentos, sentimentos e seus ideais. Passe tudo o que você tem de bom, porque isto o fará se sentir bem; mas não force, porque para alguns pode não ser o desejado ou não ser recebido da melhor forma. Por melhor que seja algo, nunca será aproveitado da forma correta por quem não se abre para receber, como os drogados ou alcoólatras, cujo tratamento e cura benéfica só tem efeito positivo quando o viciado se predispõe, por ele mesmo, a aceitar a ajuda.

3 comentários:

Começaria tudo outra vez... disse...

Ola. tomei a liberdade de postar este seu link no meu facebook. procurei pelo google e foi o primeiro que apareceu sobre não atirar perolas a porcos. então era ele mesmo que tinha que ser. abraços

Eu, Dona de casa disse...

Ótimo texto!

Anônimo disse...

Bombando em 2013 ! :D