quinta-feira, 26 de julho de 2007

Atitude

Muitos já devem ter ouvido: "Vem vamos embora, que esperar não é saber, quem sabe faz a hora, não espera acontecer" (Geraldo Vandré). Como seria bom se todos nós fizéssemos a hora! Política, esportes, economia, vida amorosa.....são tantos os assuntos em que nos colocamos à espera! Ficamos em uma situação contemplativa, esperando que algo caia em nossas mãos, nem sempre o que gostaríamos mas, como diria a propaganda acho que da Ford..."está tudo bem".

Nos acostumamos a aceitar as coisas como elas vêm, simplesmente pelo fato de nos omitirmos quanto aos caminhos a serem seguidos. Deus quis assim, eu não tenho sorte, nasci pobre e tantas outras desculpas que nos servem para encobrir a nossa falta de ânimo de correr atrás. Até quando ficaremos esperando que a boa sorte nos acompanhe? Até quando entenderemos que o poder de mudar as coisas cabe tanto a nós quanto aos nossos representantes, sejam eles de bairro ou do país?

Atitude não significa apenas agir, mas agir com inteligência. Como diria o poeta, "heróis são pessoas que fizeram o que era preciso fazer, assumindo as conseqüências". Lei da ação e reação: "Toda ação gera uma reação". O que fizermos vai gerar alguma coisa de volta, assim como o ócio completo gera uma ausência de resultados. Não se pode esperar que alguém lhe entregue flores, se você tem distribuído pedras ou se não tem distribuído nada.

Todos temos mais capacidade do que imaginamos, muito mais, mas coisas novas necessitam de tempo para serem aprendidas e, neste caso, não basta agir, é preciso ter paciência. Atitude não significa somente agir com inteligência, mas significa planejar e não ficar apenas no planejamento, significa ver as possibilidades e escolher uma delas, significa fazer acontecer, tendo-se uma noção de para onde se está caminhando.

Sempre que algo acontece, temos duas opções: nos omitirmos ou assumirmos nossas idéias, nossas crenças, assumirmos uma posição diante das coisas. Com a segunda opção as realizações aparecem, os frutos crescem grandes, bonitos e doces, mas com certeza algumas ervas daninhas não vão gostar do seu crescimento. A primeira te dá segurança, mas, e daí? Até quando a segurança será motivo para que a realização não aconteça? Bom, quanto a mim, eu quero ser alguém realmente único, que mostre sua individualidade. E você?

Nenhum comentário: