Pense como um líder

 Já comentei várias vezes, com várias pessoas, que eu procuro consumir todos os materiais possíveis, pelo menos até criar um entendimento crítico sobre o estilo, que possa me fazer não querer mais consumí-los, seja por entender irrelevância, seja por entender que não agregam mais, pois são muito mais do mesmo. Para mim, às vezes é uma frase, uma palavra, em um vídeo, seja ele de alguns segundos ou uma palestra de várias horas ou um filme, ou em um livro, ou em um rabisco, ou em um outdoor ou em um comentário aleatório, ou seja, independentemente da fonte, é uma faísca que faz valer todo o tempo investido naquele consumo.

E nessa linha, tive que vir aqui compartilhar uma frase que faz todo o sentido, que tem tudo a ver com reflexão e com autodesenvolvimento. Se você quer ser um líder, porque se preocupar com o que a sociedade pensa das suas atitudes e escolhas? Se você vai voar mais alto que todo mundo, quem, lá embaixo, teria capacidade de lhe compreender, de não lhe talvez chamar de louco, por se esforçar tanto para voar tão alto?

Pensei em vários títulos, mas "pensar como um líder" me pareceu o mais adequado. Dizem que nós nunca seremos criticados por alguém que esteja fazendo mais do que nós! Ao contrário, é muito provável que, aqueles nos montes mais altos, sejam os mais prováveis a nos motivar, nos encorajar, e às vezes até a nos ajudar a subir, desde que façamos por nós mesmos.

Pensar como um líder: o que isso significa? A cada dia entendo mais e se torna mais clara a visão, de que se é essa a busca, é preciso ter clareza sobre algumas coisas. Será dificil, ou, como eu diria a meus filhos, dificil não, será trabalhoso. Será necessário pensar fora da caixa. Será preciso ser a cada dia mais forte, para andar sozinho, para servir de exemplo, para ajudar os outros a superar suas dificuldades.

Ser disruptivo significa que não seremos mais do mesmo, não seremos como a maioria, como gado seguindo o berrante em um dia qualquer, rumo a um futuro abate. Não! Quer ser líder? Então o primeiro passo é fazer as pazes com a solidão, no sentido mais puro, entendendo o estar só como um momento de reunião consigo mesmo, seu maior e talvez único sócio nessa empreitada.

Pense como um líder, e entenda que o lobo que vai na frente abre caminho para a alcatéia. É ele quem enfrenta os primeiros obstáculos, escolhe o rumo, coordena os caminhos. Pode parecer muito sedutor em um primeiro momento, para quem olha de longe, porque pensamos somente nas glórias, mas não são os caminhos que ficam mais fáceis, muito pelo contrário, nós é que temos que, dia após dia, nos tornarmos mais fortes, física, mental e espiritualmente.

Eu precisava compartilhar essa visão, porque como um líder em formação, que enxerga os caminhos à frente dos outros lobos que porventura passem a me seguir, vejo muita gente buscando somente aceitação, como durante muito tempo eu mesmo busquei! E isso não preenche, porque cedo ou tarde ela não vem, e isso gera frustração, sobretudo se você, como eu, começar a querer pensar por si mesmo, agir por si mesmo e fazer as coisas acontecerem de forma verdadeiramente diferente e significativa.

Entenda que, como líder, você vai ser reconhecido como um ponto de apoio, e talvez comece a ter seguidores, ou talvez não, mas não busque por isto; não busque aceitação, não busque entendimento, não busque apreciação. Vão te chamar de louco, vão dizer que você está deixando coisas importantes para trás. Nessas horas, lembre-se do meu recado nesse texto, e do recado de um amigo nosso, que tomei a liberdade de transcrever um pedaço de sua mensagem a seguir.

"Em torno de ti, a claridade, mas também o silêncio... Dentro de ti, a felicidade de saber, mas igualmente a dor de não seres compreendido... Tua voz grita sem eco e o teu anseio se alonga em vão. Entretanto, se realmente sobes, que ouvidos te poderiam escutar a grande distância e que coração faminto de calor do vale se abalançaria a entender, de pronto, os teus ideais de altura?"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Faça valer a pena

Força interior

Para as minhas mães!