2020

Fiquei pensando sobre o tema, sobre o título; pesquisei textos passados para evitar repeteco. Vamos ficar com o assunto do momento: 2020. É apenas um número, mas hoje representa um monte de coisas. Desejos, esperanças, talvez mais do mesmo; vai variar, de pessoa para pessoa. O texto é meu, o blog é meu, então falemos sobre o que significa para mim (você pode refletir sobre minhas colocações e pensar sobre o que significa para você).

Ano novo: vida nova? Não mesmo! Será mais um ano de colheitas de esforços passados, com possibilidades vinculadas ao que você fez até agora! Parece meio desanimador, se você passou o tempo apenas olhando para o tempo. Já leu sobre a historinha da formiga e da cigarra? Acredito que ela tenha foco em doutrinar as cabeças para serem operárias, mas tem um ponto de importância; afinal de contas, como esperar colher, sem plantar?

2020 para mim será um ano de felicidades! Até então seria só mais um, mas nunca é tarde demais para se começar a entender as coisas! Dei os primeiros passos, fiz os primeiros ajustes, que farão com que as plantinhas comecem a despontar sinais verdes de sua existência. E você? Como anda o seu preparo da terra? Seu terreno já está pronto para plantar, está uma bagunça cheia de sujeira, ou quem sabe você já está colhendo o trabalho passado?

Na verdade a colheita não é opcional. Mas pensou que fosse? Não.... você colhe tudo o que planta e o mais interessante é que na vida não há plantação zero. Não fazer nada também gera frutos, mas às vezes são doces, outras amargos. O detalhe de não plantar na vida, não se esforçar, é que precisaremos aceitar os frutos que vierem, como vierem. Se forem doces, que bom! Se não, ainda que doces, não teremos méritos.

Parece confuso, mas não é. Não se pode culpar a vida pela vida que temos, porque apenas temos o que nos permitimos ter. Quero ser milionário (título de filme?). Mas como está sua mente? Rica ou pobre? Uma das afirmações mais interessantes que me atentei nesse ano, é que o pobre será pobre, mesmo com dinheiro. Já o rico, não deixará de o ser pela falta das notinhas. Será um rico sem dinheiro. Mas porquê isso?

Gratidão, consciência de responsabilidade, conhecimento, sabedoria, ou talvez eu pudesse ficar aqui relacionando uma série de fatores que transformam um pobre em rico, porém o dinheiro não seria um deles. É simples, porém trabalhoso: ser rico é se dar conta de que tudo lhe é possível. Alcançar suas metas não é difícil, mas com certeza será trabalhoso.

2020 para mim será um ano de riqueza! Como eu sei? Porque eu determinei isso, e até 2019 foi um ano muito rico. Ano de gratidão, ano de estudos, trabalho, conhecimentos novos e experiências mais completas. 2020 será a continuação da plantação, com algumas colheitas. Será o fim em si? Claro que não, porque quando se muda o entendimento de que riqueza não é dinheiro, o foco muda para o processo, não para o resultado.

Então é isso. Divaguei, deixei algumas idéias minhas, mas para finalizar, gostaria somente de deixar meu presente: Quando o relógio tocar e começar esse novo ano, faça as coisas fazendo. Esteja presente de corpo e alma nas suas realizações. E não se esqueça de que o mais bonito em uma viagem é apreciar as belezas do caminho! Respire, sinta a brisa, aprecie até as dificuldades, porque elas lhe fazem mais forte, mais preparado, mais grato pelas coisas que lhe acontecem e até pelas que deixam de acontecer.

Vem ni mim 2020! Plano B? Esqueça-o, porque ele rouba a energia do plano A. Dedique-se a ser o melhor que você pode, melhor do que você foi ontem, e os sorrisos começarão a aparecer, sobretudo o seu! E não se esqueça de que você é responsável pelo que tem hoje, tanto quanto pelo que terá amanhã, leve o tempo que levar!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Faça valer a pena

Para as minhas mães!

E se! - Texto Motivacional