segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Otimismo

Já notou que quando se está sem horizonte, sempre é possível olhar para os lados e ver alguém bem? Já passou pela situação de dizer "porque eu não tive essa idéia?"? Alguma vez em sua trajetória pessoal, profissional ou social, você sentiu que alguma coisa surgiu no momento certo, coincidentemente em uma situação em que você estava no seu melhor momento? Ainda não inventaram uma fórmula para o sucesso, mas é fato comprovado (não cientificamente, eu acho, mas se você observar à sua volta é fácil chegar a essa conclusão) que os bem sucedidos acreditavam que era possível.

Quando eu fazia minha primeira graduação, lembro de ver em uma placa de graduandos a seguinte frase: "Não sabendo que era possível, foi e fez". O autor, nesse momento por mim desconhecido, é algo irrelevante, frente ao conteúdo que acompanha a frase. Em diversas situações eu mesmo perdi antes da hora, por achar que o objetivo final era grande demais. Aqui, inclusive, puxo da memória um exemplo infantil, de um filme da Xuxa cujo nome não me recordo. Em frente a um muro que parecia imenso, a solução foi perceber que, na verdade, ele era pequeno; o "medo" de ultrapassá-lo é que o transformava em um desafio aparentemente impossível.

Dizem que no início de um projeto, quando se deseja criar algo novo, os pessimistas não são recomendados como integrantes da equipe. Posteriormente serão convidados, para lapidar as idéias originais. A razão disso é simples, tendo em vista que os pessimistas rejeitam idéias que poderiam ser possíveis, não fosse o receio de tentar. Assim sendo, quando for criar algo, quando tentar dar um passo nunca antes dado, tente esconder a parte pessimista que existe dentro de si mesmo, para que seja possível vislumbrar todas as possibilidades.

Sempre digo que o passado é algo presente em nossa vida, não para vivermos nele, mas no que tange às experiências e lembranças que nos tornaram o hoje, e contribuíram para o nosso desenvolvimento. No meu, e acredito que no de todos, consigo resgatar momentos em que eu simplesmente não acreditei que consegui algo, porque não era o meu padrão, mas em um momento de autoconfiança, eu me lancei com sucesso em novos vôos.

E nisso reside a chave para o sucesso: acreditar em si mesmo. Deixei erros para trás, abandonei vícios e conquistei vitórias. Não, não terminou. Ainda tenho muitas coisas a serem conquistadas, tal qual um descobridor dos mares, que depois de encontrar uma terra nova, como aconteceu no Brasil, ainda tem muita coisa a descobrir nesse novo ambiente de exploração.

Já fui empreendedor, e recomendo o caminho. Não restrinja esse termo incompreendido apenas ao campo profissional, pois nós, seres humanos, fomos criados para sermos grandes. Insira o otimismo em sua vida, como se dele dependesse o seu respirar, para que consiga ver onde os outros não vêem. Desta forma, da próxima vez em que passar por uma situação em que haja o questionamento sobre "eu poderia ter tido essa idéia", a parte bem sucedida será você.

É fácil? Claro que não, mas impossível não é. Você é casado? Lembre-se de que conquistou sua esposa(o). Você tem emprego? Lembre-se de como conquistou seu trabalho. Você acha que não tem nada, está largado às traças e olhando o tempo passar? Lembre-se de que você conquistou o direito à vida e isso, por si só, já é a maior das vitórias. E quando tiver medo de tentar algo, lembre-se de que, por mais engraçado ou irrelevante que possa parecer, você nasceu careca, pelado e sem dente, então o que vier será lucro; para que ter medo de ousar então?

Nenhum comentário: