terça-feira, 13 de abril de 2010

Força interior

Tenho ocupado parte do meu tempo com reflexões sobre como as coisas são e como poderiam ter sido, para entender porque cheguei onde cheguei. São pensamentos que vem e vão, com entendimento ainda incompleto sobre diversas coisas, e dúvidas diversas sobre os caminhos certos a serem seguidos. Às vezes me pergunto para onde ir, como, quando, e outras dúvidas que vão por esses caminhos.

Acho interessante como as respostas nos aparecem, sob roupagens distintas, quando nos abrimos para ouví-las. Mais surpreendente ainda, é ter a consciência de que as respostas não são novas, nem um pouco, visto que já andam comigo há muito tempo, desde que tive compreensão dos erros que precisam ser corrigidos. Força interior.

Parece coisa retirada do filme Guerra nas Estrelas, algo como "que a força esteja com você", mas é um caminho; se não o correto, parece-me plausível. Já ouvi, sob diversas vozes e diversas crenças, que somos mais fortes e mais sábios do que podemos imaginar. Corrijo-me: podemos ser mais fortes e mais sábios do que já somos, mas a preguiça não nos deixa.

Preguiça, apatia, descontentamento com as coisas à volta, e tantos outros motivos. O fato é que não fazemos a lição de casa e, em razão disto, somos condenados aos reflexos negativos da nossa inatividade. Sim, o orgulho em geral não nos deixa ver, mas somos responsáveis pela nossa evolução ou pelo nosso estado estático.

E nesse dia a dia de reflexões, de pensamentos meus, que às vezes divulgo aos mais próximos, compartilho essas linhas, esses pensamentos, pois que uma das minhas incompreensões é o egoísmo geral em se compartilhar pensamentos, como se a evolução geral fosse barrar a evolução individual. Opinião particular: medo ridículo e ignorante da concorrência alheia, em um assunto onde a concorrência inexiste.

Pense um pouco, e elimine a inveja dos bem sucedidos. Reflita e esforce-se, fazendo o que você já sabe que tem que ser feito. E não se esqueça do respeito mútuo, ao que convido-os a ler a frase que resume todas as religiões: "ama o teu próximo como a ti mesmo". Essa é a força interior.

4 comentários:

Liliane Bello disse...

Você tem toda a razão, mas ainda assim eu queria descobrir uma fórmula para encontrar essa tal força interior sempre que precisar... :)

André Luís Chemet Kanso disse...

Não é fácil, é verdade; mas ela está aí. Lembre-se de todos os momentos em que, inexplicavelmente, você conseguiu puxar ânimo de onde parecia não existir.
O melhor caminho, pelo que tenho visto, é utilizar aquele bom e velho conselho "conhece-te a ti mesmo".

Joiss Cannis disse...

Olá André, adorei seu blog, vc tem uma forma de pensar parecida com a minha. Parabéns pelo trabalho.

André Luís Chemet Kanso disse...

Oi Joiss....que bom que gostou!

Infelizmente não tenho tido muito tempo para escrever mais, o que faço nas horas vagas.
Acho bom escrever e refletir, para criar minha própria visão do mundo!