quinta-feira, 13 de setembro de 2007

Qualidade

Me pediram para escrever sobre qualidade de vida; mas, e aí? A que se resume isto!? Parece-me tão vago pensar em qualidade de vida quando temos um conceito tão restrito sobre o que vem esta a ser! Falemos pois sobre qualidade, indistintamente. Para isto a coloquemos como base, meio e objetivo de tudo o que fazemos com o nosso tempo, porque, afinal de contas, a isto ela se emprega em toda a sua constituição, seja esta qual for.

Empresas, relacionamentos e, porque não, mesmo uma piada precisa ser feita com qualidade. Estamos acostumados a conceituá-la como algo próximo do se fazer certo mas, aqui, a colocarei como algo próximo da perfeição; algo que supere todas as expectativas e seja digno de elogios, suspiros de admiração e glórias diversas!

Excesso? Não mesmo! Reflitamos sobre esta colocação. Quando procuramos algum produto que será consumido, por exemplo um prato gastronômico, desejamos encontrar alguma coisa que encante nossos sentidos. Um camarão degustado à beira mar não é divino apenas pela localização ou pela frescura do produto, mas um conjunto de coisas favoráveis. O produto, o cozinheiro, o atendimento e, inclusive, a companhia.

Qualidade é algo a ser buscado, algo a ser praticado, de forma que sejamos com qualidade, em todos os nossos momentos; não apenas nas auditorias da vida! Nunca se sabe quando as oportunidades baterão à nossa porta, de forma que tratar as pessoas com qualidade não se resume a puxar o saco do presidente da empresa, porque aquele senhor de chinelo e camiseta na padaria da esquina pode ser ele. "Não conseguimos viver sem as pessoas à nossa volta mas, na maioria dos casos, elas conseguirão viver sem nós". Confesso que passei uns bons minutos pensando quando li esta frase.

A perfeição pode ser alcançada? Creio que tenhamos perfeições relativas, moldadas pelas impressões individuais de cada um. Sejamos pois o melhor que possamos ser, comparando-nos a nós mesmos! Qualidade é algo semelhante, mas que precisa de prática. E a qualidade de vida? Sem conceituar a vida, em suas múltiplas interpretações, resume-se à busca pela forma correta de fazer as coisas, que sempre desperta elogios, glórias e sorrisos de agradecimento. Sejamos perfeitos, tão perfeitos quanto nos permite nossa humilde imperfeição.

Nenhum comentário: