sexta-feira, 14 de setembro de 2007

Pessoas

Em diversos aspectos somos únicos, notadamente no que diz respeito à consciência de nossa existência e a certeza de que somos responsáveis; por tudo. Mesmo o ambiente corporativo, dominado desde sempre pelo lucro, vislumbra hoje a importância de se gerir pessoas; seres ímpares com qualidades e potencialidades, capazes de fazer a diferença.

As pessoas são o objetivo, direto ou indireto, de todos os avanços da humanidade. Se hoje empregamos esforços para o desenvolvimento de novas fontes de energia, renováveis e, principalmente, que consigam manter nosso meio ambiente, é porque o homem está começando a entender que, sem a natureza, nosso destino será a extinção.

Avanços tecnológicos, novos sistemas econômicos, políticas de convívio sociocultural que permitam a interação entre povos completamente diferentes, além da evolução no pensamento religioso. Tudo isto tem como foco as pessoas. Pensar sobre elas, pois, é necessário para entender as coisas que aconteceram no passado e o porque chegamos onde estamos.

Somos, existimos e precisamos nos cuidar. Pensar pessoas é pensar a nossa existência, entendendo as reais preciosidades que nos cercam; trata-se de entender que as verdadeiras riquezas não vêm de moedas de troca criadas para facilitar o escambo em transações comerciais. Grandes pensadores eram grandes pessoas, refletindo sobre elas.

Como é fascinante entender que não somos iguais, apesar da quantidade de gente existente. Somos únicos, apesar de tanta gente em volta. Que outra materia permitiria uma diversidade tão vasta? As pessoas são material de estudos, material de entendimento e uma complexidade tamanha que mesmo os mais sensíveis poetas demorarão a entender.

Poetas, músicos, artistas; pessoas dotadas de sensibilidade aguçada, que os permitem ver além. Crianças, seres apaixonados, pais; pessoas dotadas do brilho proporcionado pela ingenuidade do amor. Àqueles que ainda têm dúvidas quanto ao potencial de nossa humanidade e à realização deste, peço a reflexão sobre os avanços, mas não tecnológico ou de simples conhecimento.

O homem evoluiu como homem, trazendo consigo as benéfices de um ser mais evoluído, mais maduro e próximo do melhor que pode ser. As pessoas são a essência; o início, o meio e o fim de algo que um dia entenderemos e cujo durante é responsabilidade da nossa imensa capacidade de entender ao próximo e a nós mesmos.

Nenhum comentário: